Tendências do Varejo 2017: O Omnichannel

Alguns dados sobre a atualização do comércio varejista nos modos oferecidos para compra.

Autoria: Comunicação New Way

1.-Omnichannel-Strategy-Future-Retail

Fazer uma pesquisa prévia no site do varejista ou de outros varejistas conduziu à melhora de 13% nas compras dentro da loja entre os compradores que usam o omnichannel nos Estados Unidos. (Harvard Business Review, 2017)

91% dos respondentes dos Estados Unidos que recolheram sua compra na loja após uma compra online avaliaram a experiência como “excelente” ou “boa”. (Internet Retailer, 2017)

40% dos respondentes dos Estados Unidos já fizeram uma compra online e recolheram em uma loja. (Internet Retailer, 2017)

Mais de 92% dos respondentes nos Estados Unidos compram em mais de um canal, sendo que o maior grupo, 51,6%, compram majoritariamente em lojas físicas e às vezes online. (I Vend Retail, 2017)

A coleta de dados é agradável a 31,5% dos consumidores pesquisados nos Estados Unidos se eles conseguem algo em retorno, mas quase 37,5% querem opinar no que foi coletado. (I Vend Retail, 2017)

66,4% dos respondentes dos Estados Unidos dizem que é muito importante para os varejistas terem uma visão total deles em todos os canais. (I Vend Retail, 2017)

53% dos consumidores querem a opção de comprar online com um companheiro de promoção, com 58% dizendo que seria de grande ajuda ver as recomendações dele (a) online. (Sales Floor, 2016)

52% dos respondentes dos Estados Unidos com idades entre 55 e 64 anos já recolheram uma compra online em uma loja física. 50% dos respondentes entre 45-54 também já fizeram isso, mas apenas 43% entre 18-24 anos já o fizeram. (Internet Retailer, 2016)

31,6% dos respondentes dos Estados Unidos descreveram o processo de coleta de compras online na loja como “fácil”. (I Vend Retail, 2017)

50,5% dos pesquisados nos Estados Unidos dizem se sentir gratificados com uma recompensa pela lealdade com a loja, tanto online como na loja física. (I Vend Retail, 2017)

Quase metade dos consumidores pesquisados nos Estados Unidos fazem uma pesquisa online antes de comprar: 54,6% usam um computador, 40,4% usam smartphones, e 21,4% usam tablets. (I Vend Retail, 2017)

O uso da compra online com recolhimento na loja entre os respondentes dos Estados Unidos é de 57,5%, com as principais razões de escolha desta opção sendo para economizar o dinheiro da entrega, com 65,3%, e conveniência, com 29,2%. (I Vend Retail, 2017)

36,5% dos respondentes dos Estados Unidos continuam pesquisando um item mesmo após a compra, para saber se conseguiram o melhor preço por ele. (I Vend Retail, 2017)

Mais de 90% dos consumidores norte-americanos compram em mais de um canal. (I Vend Retail, 2017)

31,9% dos respondentes dos Estados Unidos dizem que gostam de comprar com o mesmo varejista, mas de diferentes maneiras. (I Vend Retail, 2017)

39% dos consumidores dizem que as redes sociais promovem uma maior influência nas compras. (PwC, 2017)

35% dos varejistas estão com dificuldades para implementar uma estratégia para dar uma visão única ao consumidor. (PwC, 2017)

Interações nas redes sociais com as marcas preferidas levaram 44% de uma amostra global a gastar mais com uma marca, e encorajam 46% a apoiar uma marca mais do que eles fazem normalmente. (PwC, 2017)

39% dos varejistas colocaram “Habilidade de transformar dados sobre um cliente como um conhecimento inteligente e praticável” como um dos seus maiores desafios. (PwC, 2017)

59% das pessoas pensam que ofertas em tempo real são importantes. (PwC, 2017)

Quase 40% dos consumidores nos Estados Unidos e Reino Unido disseram que deixaram o site de uma loja e compraram em outra por se sentirem sobrecarregados com opções, e não conseguiram fazer uma decisão. (Accenture, 2016)

Apenas 26% das pessoas pesquisadas nos Estados Unidos acham que os varejistas estão oferecendo uma experiência de compra consistente em todos os canais. (TimeTrade, 2017)

Uma política inconveniente de retorno intimida 80% dos consumidores. (comScore, 2016)

Quase um terço (32%) dos maiores varejistas do Reino Unido planejam instalar uma tecnologia que possibilite ao cliente, dentro da loja, pedir um produto fora de estoque em uma outra unidade da mesma marca. (Martec for Omnico, 2016)

Apenas 13% dos varejistas do Reino Unido pesquisados têm uma tecnologia que possibilita ao consumidor comprar um produto em falta em uma loja em outra unidade da mesma marca. (Martec for Omnico, 2016)

Mais de um quarto dos varejistas do Reino Unido (26%) planejam permitir aos consumidores comprarem online, ou de uma outra unidade da marca, enquanto eles estão comprando em uma loja. Atualmente, 29% oferecem essa facilidade. (Martec for Omnico, 2016)

47% dos pesquisados nos Estados Unidos acreditam que as tecnologias dentro da loja mantêm ou melhoram a experiência do consumidor. (Retail Systems Research, 2016)

A maior razão dada pelos respondentes do Reino Unido para o aumento em investimento em tecnologia de desempenho omnichannel é a necessidade de prover um melhor serviço e lealdade para o consumidor (32%), seguido pelo direcionamento para aumentar as vendas com o fornecimento de uma maior disponibilidade de estoque (29%). (Martec for Omnico, 2016)

Um terço dos respondentes do Reino Unido (33%) dizem que o maior desafio em lidar com estoques através dos canais é saber exatamente a situação do estoque na loja física, seguido por 20% que citaram ter uma atualização em tempo real do estoque na loja.

69% dos executivos pesquisados disseram que pretendem aumentar o investimento em transformação digital no próximo ano. (JDA Software, 2017)

Varejistas estão vendo um aumento na compra online e recolhimento em loja, com 51% dos pesquisados dizendo que oferecem ou planejam oferecer durante o próximo ano essa opção. (JDA Software, 2017)

19% dos varejistas dos Estados Unidos não conseguem ou optam por não ter uma estratégia digital. (JDA Software, 2017)

Os CEOs pesquisados dizem que 26% do investimento capital deles está gasto em prontidão omnichannel. (JDA Software, 2016)

As ofertas de entrega no mesmo dia foram reduzidas em 33% entre os pesquisados, aquém dos 46% em 2016. (JDA Software, 2017)

35% dos varejistas respondentes dizem que aumentaram o custo para pedidos online. Outros 33% têm planos de aumentar o preço qualificado para entrega grátis. (JDA Software, 2016).

Consumidores multicanais gastam três vezes mais que um consumidor de um canal. (Euro IT Group, 2016).

Apenas 50% dos respondentes europeus sentem que conseguem uma experiência multicanal superior e consistente. (SAP/PwC, 2016)

Mais de um terço dos varejistas têm dificuldades em implementar uma estratégia para promover uma visão única aos consumidores, com mais um terço procurando melhorar nesse aspecto. (SAP/PwC, 2016).

A providência de uma entrega agendada teve uma queda de 27% entre os respondentes (48% em 2016). (JDA Software, 2016)

Nos próximos 12 meses, 60% dos varejistas em mercados emergentes estão planejando oferecer um plano de compras online e coletas nas lojas físicas. 46% dos varejistas em mercados emergentes estão oferecendo este tipo de plano, e 42% pensam em oferecer este serviço em lojas de varejo terceirizadas. (JDA Software, 2016)

Os consumidores omnichannel pesquisados dos Estados Unidos gastam uma média de 4% mais em toda vez que estão em uma loja física, e 10% mais online que consumidores em um canal. A cada canal adicional que usam, os consumidores gastam mais dinheiro na loja. Por exemplo, consumidores que usam quatro ou mais canais gastam 9% a mais em loja, quando comparado a alguém que usa apenas um canal. (Harvard Business Review, 2017)

Em 2020, 100 milhões de consumidores dos Estados Unidos pesquisados irão comprar com realidade aumentada. (Gartner, 2016)

Em 2019, 20% das marcas vão abandonar seus aplicativos mobile. (Gartner, 2016)

Dentro de seis meses de uma experiência de compra omnichannel, consumidores pesquisados dos Estados Unidos logaram 23% a mais para repetir a jornada de compra nas lojas varejistas, e são mais prováveis de recomendar a marca para amigos e família que usam apenas um canal. (Harvard Business Review, 2017)

31% dos usuários chineses do WeChat fizeram uma compra por meio do WeChat em 2016 – o dobro do número de 2015. (McKinsey, 2016).

 

Traduzido do original: Retail Trends Factfile 2017: Omnichannel, May 11, 2017. Disponível em: http://www.insider-trends.com/retail-trends-factfile-2017-omnichannel/

25/05/2017